quarta-feira, 26 de abril de 2017

EDUCAÇÃO CRISTÃ: FAMÍLIA E SOCIEDADE SÃ (III)

Quando usamos a Bíblia como base na educação de nossos filhos, o fazemos debaixo da autoridade divina. Assim, devemos buscar, da parte de Deus, sabedoria para termos condições de conduzir esse processo, que é complexo e difícil. Sendo firme e coerente, desenvolvemos um relacionamento de confiança que, certamente, refletirá na adolescência e por toda a vida de nossos filhos.

“Guardem no coração todas as palavras que hoje declarei a vocês solenemente, para que ordenem aos seus filhos que obedeçam fielmente a todas as palavras desta lei” (Deuteronômio 32:46).

Essa recomendação de Moisés, descrita em Deuteronômio, tinha por objetivo evitar que os filhos de Israel se desviassem do caminho do Senhor; a preocupação era para que eles não se entregassem aos prazeres da carne, nem adorassem outros deuses. Entendemos, então, que a obediência é o primeiro princípio a se observar.

Se esperamos que nossos filhos sejam seguidores de Cristo, então precisamos educá-los para estarem preparados para serem diferentes de seus colegas não cristãos, no que se refere ao comportamento externo e, principalmente, nas atitudes do coração.

“E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor” (Efésios 6:4).

Como pais, devemos tomar muito cuidado, pois nossos filhos, na verdade, pertencem a Deus! Somos mordomos daquilo que Deus nos confia! E Ele nos concede, na missão de educarmos no Seu caminho, para louvor da Sua Glória e do Seu Reino. Por esse motivo, a responsabilidade de ser pai é muito grande, pois haveremos de prestar contas diante de Deus.

É nosso dever, como pais cristãos, educar nossos filhos para que sejam moralmente responsáveis por seus atos; para que suas vidas sejam governadas pelos preceitos de Cristo no coração. 

Devemos educar nossos filhos para que tenham capacidade de distinguir o certo do errado; para que sejam guiados na escolha do que seja biblicamente correto; para que entendam, desde cedo, que Cristo é o nosso Senhor e Salvador.

Continua...

Meditemos nisso!